15 anos depois, o poeta continua vivo

Registro perdido de um show de Cazuza é um dos melhores lançamentos do ano

Quando Cazuza se foi, em 07 de julho de 1990, chegava ao fim uma luta de três anos contra o HIV. Mas também o fim de um era de ousadia, irreverência, de se fazer rock falando de amor, sem esquecer das críticas sociais.

De lá pra cá, muitos discos póstumos, tributos, coletâneas, sobras de estúdio e até um filme contando a trajetória do poeta do rock foram lançados. Mas, para o aniversário de 15 anos de sua partida, era preciso (e merecido) uma bela homenagem. E foi justamente o que aconteceu: acaba de chegar às lojas Cazuza – O poeta está vivo, gravado a partir de uma fita cassete encontrada em janeiro, nos arquivos da Som Livre.

O show é o registro da estreia de Só se for a dois, no Teatro Ipanema, em 14 de maio de 1987, no Rio de Janeiro. Cazuza havia descoberto há poucos dias que era portador do vírus da AIDS, e parecia querer gritar isso para o mundo. Seu canto está mais forte do que nunca.

Neste espetáculo, Cazuza apresentava canções que rapidamente se tornariam clássicos: Solidão que nada, O nosso amor a gente inventa, Um trem para as estrelas, Vai à luta, entre outras. Foi ali também que o público ouviu, pela primeira vez, os versos de Brasil, parceria com George Israel e Nilo Romero, um grande sucesso de 87/88, imortalizado na voz de Gal Costa e do próprio Cazuza.

Mas como o próprio Cazuza cantava, o tempo não pára. O país, tal qual duas décadas atrás, encontra-se mergulhado em crises, escândalos, desigualdades. E passados 15 anos, sua música e sua crítica, permanecem atuais. E como a moda é reviver os anos 1980, o CD é indispensável: estão lá Codinome Beija-flor, Exagerado, Bete Balanço, Pro dia nascer feliz. São 18 músicas para dançar e relembrar um tempo que, apesar de tudo, viver era bem mais simples.

Sinal que, na vida, assim como na canção, o poeta está vivo, com seus moinhos de vento, a impulsionar a grande roda da história. De novo.

1 comentário

  1. BICFHO, CARA EU FACO COVER DO CAUZA E SEI COMO QUE ERA BEM + SIMPLES VIVER,NA EPOCA DO GRABDE POETA CAZUZA,EU TRENHO ESSE DISCO E CONCORDO OQUE O TEXTO DIZ ,E TAMBEM EU SOU SUSPEITO PRA FALAR SABE CARA EU SOU O UNICO COVER DE CAZUZA QUE HA NO BRASIL!!!!E EU TENHO ESSE CD E DO CARALHO MUITO FODA !!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *