Menu Close

Brechó: um passeio ao subúrbio carioca com Jorge Ben Jor, que completa 70 anos

Nesta quinta-feira, dia 22 de março, o dia é de comemoração para Jorge Ben Jor, que chega aos 70 com tudo em cima. Em sua homenagem, vamos relembrar este sucesso de 1993, fase em que o músico estava “na crista da onda”, como dizia a gíria da época. Redescoberto pela geração 90 com o hit W/Brasil, o músico lançara o álbum 23, que trazia, entre outras delícias dançantes, Engenho de Dentro. Esta, que você confere abaixo, teve um clip colorido como a época, cheio de referências daquele início de década, como as citações “Tudo é tudo, nada é nada, assim filosofou Dom Maia” (em referência ao amigo Tijucano Tim Maia, que também vivia um grande momento musical em ’93), e “A cabeça do Olivetto é igual a uma cabeça de negro / Muito QI e TNT do lado esquerdo” (falando diretamente ao publicitário Washington Olivetto, dono da agência W/Brasil).

Na letra de Engenho de Dentro cabia tanta coisa que nem mesmo o escândalo da aquisição das bicicletas e guarda-chuvas superfaturados durante o Governo Collor forami esquecido por Ben Jor: “Cuidado pra não cair da bicicleta, cuidado pra não esquecer o guarda chuva” – aconselhava o cantor e compositor, que dava outra dica: “Engenho de Dentro, quem não soltar agora, só… em Realengo!”

Relembre conosco este sucesso que, passados 18 anos, continua deliciante, tal qual a nega chamada Tereza:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.