Menu Close

Justiça manda recolher biografia não-autorizada de Roberto Carlos

Em ordem judicial decretada nesta sexta-feira, o juiz da 20ª Vara Cível do Rio de Janeiro, Maurício Chaves de Souza Lima, determinou a interrupção de todo o processo de fabricação e comercialização do livro Roberto Carlos em detalhes (foto), escrito pelo jornalista e pesquisador baiano Paulo César de Araújo.

Sob a alegação de que a biografia de uma pessoa narra fatos pessoais, íntimos, e que, para que um terceiro possa publicá-la, é necessário que ele obtenha a prévia autorização do biografado, a decisão do juiz tem validade a partir da próxima segunda-feira, dia 26, com prazo de três dias para que os exemplares sejam recolhidos das prateleiras. Caso a ordem seja descumprida, a Editora Planeta – responsável pela publicação – receberá multa diária de R$ 50 mil.

Lançado em 03 de dezembro de 2006, a obra retrata a vida do Rei desde a infância, em Cachoeiro do Itapemirim, ES, até os dias de hoje, em um trabalho de pesquisa primoroso de Paulo César, que durou cerca de 15 anos para ser concluído. Dias depois do lançamento do livro, em entrevista coletiva – por ocasião do lançamento de seu CD anual – Roberto Carlos manifestou sua indignação pela publicação de algo feito à sua revelia. A partir daí, foi aberto um processo contra editora e autor, chegando a este resultado, por enquanto. Uma história que ainda promete ter muitos e muitos capítulos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.