Menu Close

Renato Teixeira: folk com cheiro de mato, ao vivo


Grande parte da história recente da moda de viola no Brasil passa pelas mãos (e pelas cordas do violão) de Renato Teixeira. O músico, de 62 anos, autor de sucessos inesquecíveis da MPB, agora reescreve a sua trajetória em um CD ao vivo, lançado pela Som Livre, que também chega às lojas em formato DVD, o primeiro de Renato.

Gravado no Auditório Ibirapuera (SP) em 27 de agosto de 2006, este novo trabalho reúne 14 canções, entre obras consagradas e outras composições recentes da safra de Renato Teixeira, como “Êta mundo bão” (faixa que abre o CD), “Curvelo” (parceria com Chico Teixeira) e “Encostada na varanda”, escrita com João Teixeira.

Das antigas, surgem outras delícias embaladas por acordes dos violões e dos outros instrumentos tocados pela incrível banda que acompanha Renato, formada por Chico Teixeira (Voz, violão de 12 cordas e violão de aço), João Lavraz (piano e baixo), Cristiano Kotinski (Violão de Nylon), Carneiro Sândalo (Bateria e percussão), Daniel Carlomagno (Baixo, piano e escaleta) e Adilson Pascoalini (Steel): “Amora”, “A primeira vez que fui ao Rio”, “Amizade sincera” e “Olhos profundos”, entre outras, como “Tocando em frente” e a inesquecível “Amanheceu, peguei a viola”, que durante muitos anos abriu o “Som Brasil”, programa regional apresentado por Rolando Boldrin e Lima Duarte na Rede Globo nos anos 1980, presente na abertura do DVD, que abriga seis canções a mais que o CD.

Convidados especiais dão mais brilho à festa

Além de Chico Teixeira, outros convidados vão chegando e agregando mais emoções a esta festa. O amigo Pena Branca (da dupla “Pena Branca & Xavantinho”) em “Quando o amor se vai”; Joanna revive a doce e romântica “Recado”, canção de Renato Teixeira gravada por ela em 1984; o argentino Leon Gieco trouxe na bagagem “La cigarra”, sucesso na voz de Mercedes Sosa; e, fechando os encontros com chave de ouro, Chitãozinho & Xororó vem com “Frete”, o tema central da série de TV “Carga pesada”, de 1979, que voltou às paradas e à boca do povo 25 anos depois, impulsionada pelo reencontro dos caminhoneiros Pedro (Antônio Fagundes) e Bino (Stênio Garcia).

Pra finalizar, tanto o CD quanto o DVD, Renato Teixeira convoca os amigos para, junto com ele, entoar um de seus maiores sucessos, ou o maior deles: o clássico “Romaria”, lançada por ele em 1977 e eternizada na voz de Elis Regina no mesmo ano.

Com produção musical de Daniel Carlomagno, este “Renato Teixeira no Auditório Ibirapuera” celebra as quatro décadas de carreira do nosso principal representante da música folk que, trocando em miúdos, é a música do povo, oriunda do folclore, recheada de sentimentos profundos. Tal qual a obra de Renato Teixeira, repleta de poesia e de uma sonoridade única, particular. Imperdível.

4 Comments

  1. Erick Olinto

    O camarada canta como poucos.
    É uma verdadeira jóia brasileira, pena que não recebe da mídia o valor que lhe pertence.

    Grato Renato pela sua obra.

Deixe um comentário para Erick Olinto Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.