Perfil: Kid Abelha

Kid Abelha - Foto: Fábio Vizzoni / Música e Letra - www.musicaeletra.com.br

Eles surgiram junto com o novo rock do Brasil, na era pós-anistia, início dos anos 80. Com um nome estranho e extenso, o Kid Abelha e os Abóboras Selvagens chegaram de mansinho e rapidamente tomaram as paradas de sucesso, sem medo de ser pop. Sem medo de ser feliz.

Foi na finada e “maldita” Fluminense FM (do Rio de Janeiro) que, em pleno 82, os jovens Paula Toller, Leoni, Bruno Fortunato e George Israel lançaram seu primeiro single, Distração, que mais tarde teria a letra alterada e viraria a clássica Fixação. Entre 1982 e 1984, eles foram agregando fãs e singles, como Pintura Íntima e Por quê não eu, até o lançamento do primeiro LP, Seu espião, produzido por Liminha, onde abocanharam o primeiro disco de ouro.

No ano seguinte, 1985, o Kid Abelha vence o temido mito do segundo disco, e faz de Educação Sentimental um dos grandes títulos do pop rock daquela década. Meses após o lançamento, Paula e Leoni se desentendem e este deixa o grupo. No final de 1986 é lançado o LP Ao vivo, gravado a partir de um show no Palácio das Convenções do Anhembi, em setembro daquele ano.

Chega 1987 e mudanças acontecem no Kid: era tempo de mostrar que, mesmo sem Leoni, eles tinham o que dizer, e conseguiram. A mudança estética também passou pelo visual de Paula Toller, que nunca mais voltou a ser morena. Nesta época, Claudinho Infante era o quarto elemento, que pilotava as baterias com suas poderosas baquetas. Era Tomate, o disco da confessional Amanhã é 23, que explodiu nas rádios e na TV, na trilha da novela O Outro.

Em agosto de 1989, Dizer não é dizer sim, Todo meu ouro e Agora sei deram a tônica de Kid, álbum que já dava sinais do que viria na década seguinte. No final de 1990, pra fechar a década, uma coletânea pra lá de autorizada: Greatest Hits 80’s reunia os grandes sucessos do Kid Abelha e, de quebra, mandava uma inédita: No seu lugar.

Os anos 90 chegam confusos e tortuosos na vida do Brasileiro, mas em 1991 Tudo é permitido: Entre as releituras de Não vou ficar, de Tim Maia, e Fuga nº 2, dos Mutantes, Paula, George e Bruno questionam a felicidade em Grand’ Hotel. Dois anos depois, surge um Kid colorido, Iê-iê-iê, das inesquecíveis Eu tive um sonho, Em noventa e dois e Deus (apareça na televisão), composta com o “Mutante” Sérgio Dias.

Em 1995, no surgimento dos discos acústicos, o Kid Abelha também fez o seu, Meio desligado, na base da voz e violão, recebendo amigos, entre eles Ritchie, em participação especial em Como eu quero, e Lulu Santos, em Canário do Reino. Nesta época acontece uma renovação de público, tanto para o Kid (é, nesta época, o Kid Abelha já não era mais Abóboras Selvagens, e se apresentava pura e simplesmente KID), como para outros nomes, como Paralamas do Sucesso, por exemplo. Esta renovação se reflete em 96, no disco Meu mundo gira em torno de você, que teve edições especiais contendo remixes de Te amo pra sempre e Como é que eu vou embora. É neste CD que está a regravação de Na rua, na chuva, na fazenda (casinha de sapê), de Hyldon. Pela primeira vez, o Kid Abelha recebe um disco de platina, com as 250 mil cópias vendidas.

Os remixes de Meu mundo gira em torno de você fizeram tanto sucesso que em 1997 é lançado Remix, um CD de novas versões para sucessos como Fixação, Garotos e Pintura íntima. Em 1998 o Kid volta às inéditas em Autolove, com Eu só penso em você. No mesmo ano, Paula Toller lança um CD solo, produzido por Guto Graça Mello, onde passeia por regravações de Patience, de Guns ‘n’ Roses, Eu só quero um xodó, de Dominguinhos, e Alguém me avisou, de Dona Ivonne Lara. Neste mesmo disco estão 8 anos (regravada por Adriana Calcanhotto em Adriana Partimpim, de 2004), e Derretendo Satélites, de Paula e Herbert Vianna.

No ano 2000, o Kid Abelha lança Coleção, uma reunião de canções da vida do trio, como Pare o Casamento (Wanderléa), As curvas da estrada de Santos (Roberto e Erasmo), Mamãe Natureza (Rita Lee) e Pingos de Amor (Paulo Diniz). Em 2001, o Kid Abelha troca a Warner pela Universal e lança Surf, produzido por George Israel, Kadu Menezes, Memê e Max de Castro.

Apesar de já ter feito um outro disco em formato acústico, em 2002 o Kid Abelha faz um outro seguindo estes moldes, agora com o selo MTV, para comemorar seus 20 anos de carreira. Produzido por Paul Ralphes e George Israel, o Acústico MTV Kid Abelha foi um grande sucesso, indicado ao Grammy Latino 2003. Destaque para Nada Sei (Apnéia) e Gilmarley Song (inspirada em Gilberto Gil no show Kaya ‘n’ gandaya).

Em 2005 o Kid Abelha volta ao universo das inéditas com Pega vida, álbum onde o foco principal é um convite à vida, ao amor, porém com muita ousadia e sensualidade. Marca também o retorno das guitarras e sintetizadores, de férias há três anos. Produzido por Paul Ralphes, Pega Vida trouxe os hits Poligamia e Peito Aberto, e inclui a regravação de Será que eu pus um grilo na sua cabeça?, de Guilherme Lamounier, pop dos anos 70 que ganhou pegada reggae. Pega Vida também foi lançado em DVD ao vivo, com participação especial de Donavon Frankenreiter em King of The Free Ride (O Rei do Salão) e It Don’t Matter.

DISCOGRAFIA

“Seu espião” (Warner, 1984)
“Educação sentimental” (Warner, 1985)
“Ao vivo” (Warner, 1986)
“Tomate” (Warner, 1987)
“Kid” (Warner, 1989)
“Tudo é permitido” (Warner, 1991)
“Iê-iê-iê” (Warner, 1993)
“Meio desligado” (Warner, 1995)
“Meu mundo gira em torno de você” (Warner, 1996)
Em espanhol (Warner, 1997)
“Remix” (Globo/Warner, 1997)
“Autolove” (Warner, 1998)
“Coleção” (Warner, 2000)
“Surf” (Universal, 2001)
“Acústico MTV” (Universal, 2002)
“Pega vida” (Universal, 2005)
“Multishow ao vivo – Kid Abelha 30 anos” (Posto 9, 2012)

12 comentários

  1. (patience)(patience)(patience)Eu gotaria de reseber as cifras de algumas musicas do grupo internacional Cuns n’Roses.principalmente da musica patience.

  2. sou fã deixou saoudades anos 80fixação e como eu quero.dancei muito coladinho e solto.se o tempo pudesse voltar?sou de goiatuba ehoje meu filho de 17 anos toca suamúsica e eu canto é muito bom relembrar!

  3. sou fã deixou saoudades anos 80fixação e como eu quero.dancei muito coladinho e solto.se o tempo pudesse voltar?sou de goiatuba ehoje meu filho de 17 anos toca suamúsica e eu canto é muito bom relembrar!

  4. O Kid é a melhor banda do nosso país! Está voltando no 2° semestre. Vamos esperar um cd de inéditas e mais um cd e um dvd ao vivo, para comemorar os 30 anos de sucesso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *