Com vocês, A Galeria do Rock!

Ela é uma das roqueiras mais experientes do Brasil, desde os anos 70 é fanática por música e seus ídolos e até hoje não pára de declarar seu amor ao Rock

Foto: William Silveira

A badalada Galeria do Rock paulistana surgiu em 1963, a partir de um conjunto de lojas que formavam o Shopping Center Grandes Galerias, localizada na Rua 24 de Maio, número 62, no centro da cidade de São Paulo. Na época abrigava lojas de variedades, salões de beleza e oficinas de serigrafia. Foi a partir de meados dos anos dourados do Rock em que a música invadiu os estanders e o prédio todo. Uma infestação de lojas de discos começou a surgir, dando ao lugar uma referência da música a partir de então.

A arquitetura do prédio foi toda feita em modulações, inspiradas por Alfredo Mathias em Oscar Niemeyer, o grande arquiteto que projetou os históricos prédios do Brasil. Apesar de um certo abandono nos anos 80, hoje a Galeria do Rock comporta 450 lojas, onde 190 são dedicadas exclusivamente ao Rock, vendendo, além de Cds, LPs e DVDs, camisetas, acessórios, vídeos, bandeiras, postêrs e toda a abordagem do mundo underground ao pop, incluídos nas extensas vertentes do Rock. Além disso, a galeria conta com lojas dedicas a tatuagens, piercings, hip hop, vegetarianismo, fã clubes e lojas de serigrafias. A galeria pode entrar para o livro dos recordes, como estabelecimento com maior número de lojas dedicadas a um estilo musical.

Foto: Valdecir Carvalho

Ao longo da história desta inigualável galeria, os corredores e escadarias do prédio receberam sob seu teto nomes como Kurt Cobain, Bruce Dickinson, Dream Theater, Paradise Lost e Sepultura, que deram o ar de sua graça em tardes de autógrafos ou para simples passeios no grande shopping do Rock.

Hoje em dia, em finais de semana principalmente, a galeria recebe centenas de jovens, entre fãs inigualáveis de músicas até os travestidos da moda. O que vale é perceber que lá existe um grande tesouro, escondido entre as lojas e descoberto apenas pelos mais curiosos que valorizam um passado, freqüentemente esquecido pelo Brasil.

Baratos Afins
A mais antiga loja de discos da Galeria do Rock tem um nome sugestivo: “Baratos Afins”. Com 28 anos de história, nela você pode encontrar qualquer LP ou CD que queira (se eles não tiverem, certamente acharão para você, creia). A Baratos não é apenas uma simples e comum loja de antiguarias musicais, ela é, acima de tudo, uma benção aos músicos brasileiros. Nos anos 80, por exemplo, foi responsável pela reedição de todos os discos dos Mutantes e da gravação de nomes exemplares novidades da época, como Itamar Assumpção. O selo Baratos Afins guarda ainda em sua galáxia de estrelas, entre muitas outras bandas, Patrulha do Espaço e Ratos de Porão, além de Tom Zé, Jorge Mautner e Arnaldo Baptista.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *