Lançamentos

Elas preferem Damien Rice: Ana Carolina e Zélia Duncan criam simultaneamente versões para a mesma canção

Afinal, quem fez a versão primeiro? Esta é a dúvida que paira sobre a MPB neste fim de 2005. As cantoras e compositoras Ana Carolina e Zélia Duncan estão no meio de um imbróglio musical, em torno das versões feitas para The Blower’s Daughter, tema do filme Closer (Perto Demais), estrelado por Julia Roberts e Jude Law, lançada por Damien Rice no CD O, em 2003.

Pra começar: em 15 de agosto, Ana Carolina e Seu Jorge subiram ao palco da casa de espetáculos Tom Brasil, em São Paulo. No show, que deu origem ao CD e DVD Ana & Jorge (Sony&BMG), a dupla (desfeita durante a finalização do disco) apresentou ao público a canção É isso aí, registrada naquela noite.

Antes disso, nos dias 10 e 11 de agosto, a cantora Simone apresentou-se no Teatro João Caetano, no Rio de Janeiro. As duas noites originaram o CD e DVD Simone ao vivo (EMI), que traz, como faixa-bônus, a canção intitulada Então me diz, feita por Zélia Duncan e gravada em estúdio.

O fato: a versão de Ana está em execução nas rádios de todo o país, enquanto que a outra, de Zélia na voz de Simone, é tocada todas as noites na novela Belíssima, de Silvio de Abreu (Então me diz é tema dos personagens de Glória Pires e Marcelo Antony). A interpretação de Simone é leve, delicada, bem semelhante ao universo de Damien Rice, enquanto que É isso aí é intensa, uma das características do trabalho de Ana Carolina ao longo dos últimos seis anos, desde o lançamento de seu primeiro disco, em 1999.

Esta é a segunda vez que Ana Carolina faz sucesso com uma versão de uma música no qual já havia sido relida por um artista brasileiro. Em 2001, uma das músicas mais executadas nas rádios foi Quem de nós dois, composta a partir de La Mia Storia Tra Le Dita, de Gianluca Grignani e Massimo Luca, registrada no álbum Ana Rita Joana Iracema e Carolina. Porém, cinco anos antes, em 1996, José Augusto fez grande sucesso com A Minha história, versão da mesma canção italiana.

A dúvida que paira no ar é: houve falta de ética de algum lado ou trata-se de pura coincidência?

Confira abaixo as duas letras:

É isso aí
(Damien Rice / Ana Carolina)

Então me diz
(Damien Rice / Zélia Duncan)
É isso aí
como a gente achou que ia ser
A vida tão simples é boa pra você
É isso aí
os passos vão pelas ruas
e nem reparou na lua
a vida sempre continua
e eu não sei parar de te olhar
e eu não sei parar de te olhar
não vou parar de olhar
eu não me canso de olhar
não sei parar de te olhar
É isso aí
há quem acredita em milagres
há quem cometa maldade
há quem não saiba dizer a verdade
É isso aí
Um vendedor de flores
ensina o seu filho a escolher seus amores
e eu não sei parar de te olhar
e eu não sei parar de te olhar
não vou parar de olhar
eu não me canso de olhar
 
Então me diz
nada é tão triste assim
a vida é boa pra mim mais que o normal
então me diz
Qualquer história de amor e glória, eu sei
não sei olhar sem você
eu só tenho olhar pra você
eu só sei olhar pra você
eu não sei olhar
Então me diz
frases feitas comuns já sei, ficamos no ar
mais que o normal
então me diz
faz frio agora a musa inglória partiu
negando seu papel
e eu nem sei olhar sem você
eu só sei olhar pra você
só sei olhar pra você
eu só sei olhar
Nunca disse, te amo
Nunca disse, te estranho
Nem importa mais
E eu só sei pensar sem você
eu só sei pensar com você
só sei pensar, pensar

Você também pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *