Lançamentos

Sade com dendê

Em seu segundo álbum, João Pinheiro reescreve os hits da cantora nigeriana

“Pegue dez grandes sucessos de uma cantora mundialmente conhecida. Leve ao estúdio e deixe de molho por pouco tempo, de modo que a casca “cool” que as envolve não se desprenda por inteiro. Em seguida, coloque-as em um liqüidificador, com doses generosas de temperos brasileiros: samba, xote, afoxé, ciranda. Adicione violões, baixos, percussões, cuícas e muitos vocais, para dar liga ao elemento do toque final: a interpretação. Bata em velocidade máxima e sirva a vontade”.

A brincadeira acima sugere uma possível “receita para fazer um CD de sucesso”, se é que ela existe. O importante é que, no álbum João canta sings Sade (foto), o cantor João Pinheiro fugiu da obviedade das “fórmulas” que assolam um mercado fonográfico há tempos em crise (leia-se gravar composições próprias e reler grandes sucessos de outros autores), criando um disco surpreendente, do início ao fim.

Ao revisitar os hits da nigeriana – naturalizada inglesa – Sade Adu, João propõe uma desconstrução da atmosfera sofisticada que permeia as duas décadas de carreira de Sade (iniciada na primeira metade dos anos 80), despindo as canções de sua aura original e vestindo-as com as cores de nossa música.

Pra começar, uma grata surpresa: No ordinary love – balada que foi tema do filme “Proposta indecente”, em 1992 – reaparece como um irreverente samba, com direito a um “vai, vai…” no refrão. Seguindo na mesma cadência, duas variantes do mesmo estilo: a batida pop de Smooth operator (1984) dá lugar ao samba canção, onde se nota uma forte influência lounge da slow motion bossa nova, e Paradise, de 1988, que virou um interessante eletro samba.

Nesta viagem musical sem fronteiras, outros (novos) elementos se fundem: em All about your love de 2000, versos em francês, citados pelos convidados especiais Jean-Marc Lucenet e Marjorie Philibert, se misturam à letra original, em um arranjo focado na ciranda de roda. Já em Somebody already broke my heart (2000), é a vez do agogô e do tango se encontrarem, assim como em The sweetest taboo (1985), com violões que dão a sensação de transporte até uma arena de touradas em Madrid e, segundos depois, até a Bahia.

João Pinheiro - Foto: Fábio Vizzoni
João Pinheiro: “Imaginamos Sade fazendo suas músicas abaixo da linha do Equador…

Ainda com a pitada baiana, surge a (agora) afro Love is stronger than pride (1988), com as vozes combinadas de Andréa Dutra, Elisa Queirós e Cacala em um delicioso “lá lá laiá laialá…”, tendo o auxílio de palmas e assovios da cantora Crikka Amorim. No xote Kiss of life, de 1993, a sensação é que João sairá entoando outros versos, como “Don’t worry, be happy…”. Incrível.

Em Your love is king (1984), o clima é de canção de ninar em formato acústico, com violões e percussões que fazem toda a diferença, nesta e em todas as outras faixas do CD, especialmente naquela que fecha o álbum: o afoxé By your side, de 2000.

Idealizado por João Pinheiro, com produção de André Agra – presente em todas as canções, com violões, guitarras, teclados e cavaquinho – João canta sings Sade traz consigo uma marca que é, digamos, essencial: o ouvinte simplesmente esquece das versões originais de Sade Adu, o que possibilita um mergulho em um outro universo, distinto e inédito.

Sobre esta positiva “descaracterização”, João explica, no encarte do CD: “…imaginamos Sade fazendo suas músicas abaixo da linha do Equador. Pensamos nela descendo a Ladeira do Pelô, a cabo de um mulato baiano, dizendo ao pé do ouvido dele com forte e lento sotaque: “seu amor é rei…”, assim como é em ”Your love is king” (…) Não quisemos fazer cover, nem era essa a proposta (…) É um disco de influências, onde desconstruímos e colocamos, assim, minha interpretação para estes pop hits”.

Confira: o trabalho chega às lojas através do selo Sala de som (www.saladesom.com.br).

Faixas:
01. No ordinary love
02. The sweetest taboo
03. Love is stronger than pride
04. All about your love
05. Your love is king
06. Smooth operator
07. Somebody already broke my heart
08. Paradise
09. Kiss of life
10. By your side

Você também pode gostar...

4 comentários

  1. Cristina dos Pampas diz:

    Esse é o cara!!! Que homem gostoso!!! Que voz, que tudo!!

  2. jackie holanda diz:

    passo a passo, nota a nota, ano a ano… finalmente e felizmente o trabalho de João & cols. já pode fazer parte dos ouvidos da gente. Obrigada

  3. João Guerreiro Pinheiro!! E muito suingue.
    Parabéns!

  4. Bianca Spinelli & Jean-Marc Lucenet diz:

    Que linda crítica!
    Parabéns para o nosso amigo querido. Ele merece!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *