Menu Close

Um certo alguém chamado Luiz Maurício

Capa do compacto "Luiz Maurício", de Lulu SantosDois anos antes do estouro com o LP “Tempos modernos”, Lulu Santos lançou pela PolyGram, em 1980, um compacto com duas canções: a balada “Melô de amor” e o funk “Gosto de batom”.

Só que, por exigência da gravadora (hoje Universal Music), o nome que foi para a capa do disco não era o artístico, e sim o de batismo, pois os executívos não acreditavam que alguém que se auto-denominava “Lulu” pudesse fazer sucesso.

E o tal compacto, esse aí da foto, não fez sucesso. Nem como Lulu, nem como Luiz Maurício.

Em 1994, Lulu Santos criou uma nova leitura para “Gosto de batom” no CD “Assim caminha a humanidade”, fazendo pequenas mudanças na letra e convertendo-a em “O que é bom”, e em 2003, trouxe “Melô do amor” para o disco “Bugalu”, sem alterações na estrutura.

Salve, Lulu!

2 Comments

  1. Marcos

    Endosso seu comentário Xandy, pois só os competentes permanecem, e lulu é uma prova viva disso. O tempo passou, mas quando se trata de lulu, ao escutarmos suas belas e inequeciveis canções, podemos voltar aos bons ttempos de nossa junventude. Parabéns Lulu!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.