Menu Close

Caetano (roqueiro) ao vivo

Chega às lojas o registro da turnê “Cê”

Exatamente um ano após o lançamento do ousado CD “Cê”, chega às lojas o novo trabalho de Caetano Veloso: o registro da turnê, gravado ao vivo na Fundição Progresso (RJ) em 12 de junho de 2007.

Em “Cê – Multishow ao vivo” (foto), Caetano, 65 anos, põe pra fora a veia roqueira que permanecia ausente de sua obra há tempos, e que voltou a pulsar no ano passado, após uma década inteira de discos melódicos (e monótonos).

Entre as 17 faixas, destaque para a inédita “Amor mais que discreto”, canção que passou a fazer parte do roteiro do show durante a turnê de “Cê”, junto com “Homem”, “Não me arrependo”, “Rocks” e “Odeio”. Da safra mais antiga, vieram “Sampa” (1978), “Nine out of ten” (1972), “O homem velho” (1984), “Fora da ordem” (1991), “London, London” (1971) e “Como dois e dois”, gravada por Roberto Carlos no mesmo ano.

A versão em DVD de “Cê – Multishow ao vivo” tem lançamento previsto para outubro de 2007.
Confira a relação de faixas de “Cê – Multishow ao vivo”, produzido por Moreno Veloso, uma parceria entre a Universal e o canal de TV por assinatura Multishow:

1. Outro
2. Minhas Lágrimas
3. Chão da Praça
4. Nine Out of Tem
5. Um Tom
6. O Homem Velho
7. Homem
8. Amor Mais que Discreto/Introdução: Ilusão à toa
9. Odeio
10. Como 2 e 2
11. Sampa
12. Desde que o Samba é Samba
13. Não Me Arrependo
14. London London
15. Fora da Ordem
16. Rocks
17. You Don’t know me

Veja também:
Caetano Veloso grava DVD no Rio

1 Comment

  1. João Reis

    Os trechos que ouvi no site do Caetano me fizeram perceber o quanto o artista se expõe como uma pessoa vivendo seu atual momento. A idade e seus conflitos retratada em diversas canções com a fabulosa "O homem velho" e "Amor mais que discreto" deram uma coesão artística que admirei no trabalho. A sonoridade rock’n’roll é mais do adequada para rejuvenescer os olhos sobre Caetano.

    Alguns comentários que tenho lido sempre comparam com outras obras recentes de Caetano… Vejo nessas comparações o saudosismo de grandes obras como "Muito", "Transa", que são de outra "idade", outro tempo mesmo… Tempo, tempo, tempo, tempo!! és um senhor tão bonito…

Deixe um comentário para João Reis Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.