A trilha sonora do Oscar

Gustavo Santaolalla é o grande vencedor na categoria Melhor Trilha Sonora, pelo brilhante trabalho em “O Segredo de Brokeback Mountain”

As simples notas tocadas em um violão em The Wings (que traduzido ao pé da letra significa “As asas”) foram responsáveis pelo prêmio de Melhor Trilha Sonora no Oscar 2006.

Apesar de grande parte do álbum completo da trilha do filme ser instrumental, ele diz muito sobre a história de amor vivida por Ennis del Mar e Jack Twist em Brokeback Mountain (foto, à esquerda).

O filme do cineasta taiwandês Ang Lee (que também recebeu o Oscar como melhor direção pelo filme), retrata uma história de amor entre dois cowboys no interior dos Estados Unidos, que sofrem por seus sentimentos proibidos numa época em que a moral castigava drasticamente os americanos sulistas.

Gustavo Santaolalla (foto, à direita) começou sua carreira como músico liderando a banda Arco Íris no final dos anos 60. A banda de rock folclórico (o famoso folk) gravou um total de 11 discos até 1988. Após o fim da Arco Íris, o músico argentino seguiu carreira com o new wave, nas bandas Soluna e Wet Pic Nic. Gravou dois LPs solos na Argentina, “Santaolalla” (1982) e “GAS” (1995).

Radicado em Los Angeles desde os anos 80, Gustavo Santaolalla ultimamente é considerado um dos maiores produtores do rock latino-americano. Seu último trabalho, e conseqüentemente um dos mais importantes, que lhe rendeu uma cobiçada estatueta do Oscar, foi a trilha sonora de Brokeback Mountain.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *